Os seis segredos para vender bem na internet

· PATYMARKETING
Autores

Você quer vender bem na internet? Então respire fundo e se prepare para esquecer todas as fórmulas e dicas milagrosas que você já escutou/leu por ai. Tenha na cabeça que nada é tão simples como os seus fornecedores de serviços (site, back office, agência de mkt) querem que pense que é, nem tão complicado que não possa ser feito.

O sucesso de um e-commerce depende da resultante de alguns pontos que juntos devem ser tratados como prioridades.

Primeiro, vamos deixar claro que é totalmente diferente iniciar um negócio a partir da internet do que trazer uma loja/rede para o comércio eletrônico.

No primeiro caso, você tem a seu favor o nome já consolidado da sua marca e uma praça já fidelizada.  A implantação da loja e seu sucesso tendem a ser muito mais rápidos, pois o e-commerce funcionará como mais uma de suas lojas, e tem a chance de ser a mais rentável delas. Mas quando falamos em lançar uma marca/loja diretamente na internet, temos que ter em mente que você precisará de um estudo de viabilidade/plano de negócios, como em todo negócio offline. As regras não são diferentes e a internet é um mercado como qualquer outro. Tenha na cabeça que você primeiro terá que consolidar sua marca e se mostrar confiável para abocanhar uma parcela desse mercado.

Nesse post falaremos de marcas já existentes no mercado offline. Veja abaixo a lista do que você precisa saber e se preocupar para que seu e-commerce seja vitorioso.

1) Web Analytics – Quem faz campanhas de marketing sem medir o que faz está na verdade jogando seu dinheiro para o “alto” e torcendo pra o resultado ser positivo. Tenha na cabeça que medir todos os números do seu se-commerce é fundamental para seu sucesso. O rastreamento dos dados vai te ensinar qual o comportamento dos clientes no seu site, vai te dizer onde estão os problemas de navegação, os erros e acertos das suas campanhas, e o fundamental para qualquer e-commerce: Sua receita. O cálculo do ROI (retorno sobre o investimento) só é possível quando podemos cruzar os dados de gastos e receita.

Dica: Evite o uso de práticas que dificultam o rastreamento dos dados do seu site. Entre elas estão: Iframes, flashs e mudanças de domínio.

2) Procure uma plataforma de e-commerce realmente boa. Tenha em mente que esse é o mais seguro investimento que você estará fazendo em prol de sua loja. Mudar de plataforma é caro, muito trabalhoso e vai te gerar tanto transtorno que se arrependerá amargamente de não ter contratado uma plataforma melhor. Procure uma empresa que seja o mais flexível possível para alterações de layouts e códigos. Entenda que essa dica é muito importante, pois se você quiser ter um negócio de sucesso, você terá que fazer ajustes e testes de performance constantemente no seu site, e sua plataforma de e-commerce não pode ser um entrave a isso. Se assegure que eles implementarão os códigos de sua ferramenta de Web Analytics nos moldes que você precisa, não nos que eles acham que é o certo.

3) Se preocupe em manter a identidade visual da sua marca na loja online. Contrate uma boa empresa para fazer o design e harmonizar a paleta de cores. Cuidado com a poluição visual, muitas vezes menos é mais. O ideal é que os clientes identifiquem sua marca mesmo sem olhar a logo do site.

Dica: Existe uma “brincadeira” que diz que se a sua mãe achou o site complicado, você deve mudar tudo. Leve a brincadeira a sério, pois o usuário do seu site pode ter de 9 a 90 anos e você tem que pensar o layout de forma que seja elegante, bonito e simples para cada um deles.

4) A fácil navegação é fundamental para uma boa experiência no site. O caminho para a compra tem que ser descomplicado e pequeno. Um erro bastante comum é pedir excessivas informações do cliente na fase de cadastro fazendo com que ele desista da compra.

Diferencial positivo: Considere comprar um domínio https (ambiente seguro) próprio. Muitos clientes mais conservadores se sentem desconfiados quando a url do site muda no momento da compra.

5) Frete e preço competitivo: Inserido num meio de forte concorrência, seu comércio eletrônico deve oferecer diferenciais que funcionem como atrativos. Já foi comprovado que os consumidores no processo de pesquisa de preços, levam em conta o valor do frete como fator decisivo para a escolha.

Dica: Quanto mais formas de pagamento disponíveis melhor, mas tenha cuidado!  Sempre dê preferência a um concentrador de pagamentos. Sites que redirecionam o cliente para outras plataformas para finalizar a transação têm índice de confiabilidade menor do que aqueles que encerram a venda no próprio site.  Outro problema que o redirecionamento para outro site acarreta é a perda dos dados de rastreamento. Evite isso ao máximo.

6) Antes de pensar em fazer marketing digital pago para divulgar sua loja, invista em SEO (Search Engine Optmization). Você só vai pagar uma vez e vai aparecer nas primeiras colocações da busca orgânica do Google. Investir em SEM (Search Engine Marketing) é essencial, mas se torna imbatível quando aliado a um bom SEO.

—-

Os itens acima são importantes e você deve ter em mente que gastar dinheiro com eles, é investir no seu negócio e dar passos definitivos no caminho do sucesso!

Ana Cristina Mouzer Lemos Rosa – Especialista em e-commerce e Web Métrics.
@acmlemos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: