Operadora quer mudar transmissão de vídeo

· PATYMARKETING
Autores

Operadora quer mudar transmissão de vídeo

Na CES 2012, executivo da Verizon conta que plano é enviar vídeos aos poucos, evitando horários de picos. Em troca, o download será gratuito

LAS VEGAS – O setor de comunicação sem fio está estudando novas maneiras de prestar serviços de transmissão de vídeo móvel e cobrar por elas, em um esforço para estimular o uso sem sobrecarregar suas redes, declarou um importante executivo de tecnologia da Verizon Wireless.

 

A mudança, que acontecerá a partir deste ano, envolve um novo conceito que o executivo, Shadman Zafar, descreveu como “transmissão em gotas”, que envolve o envio gradual de vídeos a aparelhos como os tablets.

O sistema deve vir acompanhado pela chamada cobrança inteligente, sob a qual as operadoras não cobrarão pelo download de determinados dados, declarou Zafar em entrevista à Reuters durante a Consumer Electronics Show (CES), em Las Vegas.

“É nessa direção que o setor em geral está olhando”, disse o executivo, que recentemente foi transferido da matriz Verizon Communications para a Verizon Wireless. Na matriz, ele comandava o desenvolvimento de produtos de televisão e internet.

Sob o modelo descrito por Zafar, os consumidores solicitariam um vídeo em seu aparelho móvel antes do momento em que pretendam assisti-lo. O provedor de serviço então transmitiria o vídeo gradualmente, de maneira que não sobrecarregue demais a rede.

Isso envolveria enviar dados fora dos horários de pico ou escolher rotas de rede com baixo tráfego, disse Zafar. Em retorno pela maior demora, o consumidor não teria de pagar pelo download, disse.

Opções como essa tornariam os consumidores mais dispostos a assistir a vídeos em seus celulares e tablets, já que as maiores operadoras de telefonia móvel dos Estados Unidos, Verizon Wireless e AT&T, cobram pelo volume de dados transmitido.

“A ideia é de que o consumidor não pague pelo download de certos dados porque a operadora os transmitiria de maneira diferenciada”, disse Zafar.

Essa capacidade de cobrar preços diferenciados por tipos diferentes de tráfego também teria diferentes usos para as operadoras, disse o executivo.

Zafar mencionou a possibilidade de serviços sob os quais um fornecedor de conteúdo atrai clientes novos ao pagar pelo acesso sem fio a um site ou serviço – em modo semelhante ao de um telefone 0800.

“Seria possível criar novos modelos”, disse Zafar, apontando que a Amazon.com já faz coisa parecida ao embutir o custo de download sem fio de livros eletrônicos no preço desses produtos.

/ REUTERS

Por Estadão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: